Aprender a comunicar eficazmente com os seus leitores

By Sara Isabel | Dicas Online

Jun 18
Aprender a comunicar eficazmente com os seus leitores

O primeiro erro cometido ao iniciar um blog é pensar que a finalidade do mesmo é vender ou convencer um determinado público-alvo a tomar uma ação. Essa é uma ideia errada. A verdadeira finalidade de um blog é comunicar e interagir.

Aviso: Este artigo contém links de afiliados para produtos recomendados de acordo com a experiência de uso. Apenas recomendamos o que gostamos! A compra de produtos ou serviços pelos links de afiliados não ficará mais caro.

E sendo que a comunicação e a interação são as características que não nos podemos esquecer quando criamos e montamos um blog, como fazer isso de forma correta e de forma a que o leitor não se sinta agredido nem manipulado?

Comunicar bem e eficazmente com os seus leitores é algo que vai ter que ir praticando, mas existem algumas dicas que pode seguir para chegar a essa perfeição mais rapidamente.

Descubra-as na listagem que se encontra de seguida.

​7 dicas para comunicar eficazmente com os seus leitores

1. Divirta-se a si e aos outros

A naturalidade no seu discurso tem que estar presente em tudo o que publicar no seu blog. Para isso, tem que gostar do que está a escrever. A menos que seja o melhor copywriter ou marketer de conteúdo, um discurso naturalmente fluído é um discurso divertido, desde o remetente até ao destinatário.

Portanto o melhor conselho que lhe posso dar é: DIVIRTA-SE! Pode parecer redutor como conselho, mas gostar do que está a falar e divertir-se com o que apresenta, fará com que o seu leitor se sinta seduzido e naturalmente à vontade no seu blog.

2. Precisão: saber o que diz e porquê

Saiba do que está a falar. Não apresente dados sem as fontes e sempre que falar de algo tenha a certeza que o assunto está bem explicado e está integrado no nicho do seu blog.
Explicar bem um assunto faz com que consiga atingir um público inexperiente e um público que já está mergulhado no tema e procura algumas precisões. Tenha realmente em mente que todo o conteúdo deve seguir a lógica “introdução - desenvolvimento – conclusão” para que exista, durante toda a informação, um fio condutor.
Para além da preocupação da exatidão da informação, publique conteúdo que esteja de acordo com o seu público. Nunca se esqueça do posicionamento que escolheu no momento de criação do seu blog: tem que ser esse o centro da sua preocupação na publicação de qualquer conteúdo.
Lembre-se sempre que o seu público procura algo específico: deve preencher as necessidades primárias do seu leitor.

Todo o conteúdo deve seguir a lógica “introdução - desenvolvimento – conclusão” - Kit Criar Blogs

Click to Tweet

3. Storytelling: bom ou mau?

Fala-se muito do poder do storytelling na produção de conteúdo online. O storytelling é nada mais, nada menos, do que falar de um tema contando uma história. Desta forma o conteúdo torna-se mais sedutor para o leitor, visto que ele mergulha mais facilmente na leitura.

Pense nos contos infantis e na presença da moral: a moral é o tema central do conto e para se explicar essa moral é contada toda uma história.

Usar técnicas de storytelling pode ser útil se pretender conquistar o seu leitor em relação a um produto ou ideia, sem querer ser direto ou demasiado violento.

Acabando por ser uma espécie de “manipulação criativa”, o storytelling não deve ser visto, no entanto, como algo negativo: passar conteúdo contando uma história é oferecer conteúdo rico e útil ao mesmo tempo que se entretem o leitor. Não é fácil, mas se o seu nicho for mais técnico e comercial, pode ser uma excelente ideia!

O storytelling, apesar de complexo para muitos criadores de conteúdo, é uma arte; como qualquer arte deve ser praticada. Se a criação de conteúdo com base no storytelling já for uma realidade para si mas procura a melhoria, analise conteúdos de outros criadores e aponte os pontos fortes e fracos de cada um.

4. Conheça o seu público

Já falei disso anteriormente mas acaba por ser o ponto mais importante para comunicar de forma precisa e clara com o seu leitor: precisa saber quem é o seu leitor, ou seja, com quem vai comunicar!

Conhecer o que leva o seu leitor ao seu blog – ou seja, por que meios, através de que palavras-chave ou conteúdos, entre outros – e o que o leva a ficar, faz com que possa apostar numa comunicação mais personalizada e direcionada para responder às necessidades e procuras do seu leitor.

Para isso, não hesite em utilizar aplicações de análise de dados – o Google Analytics é uma excelente opção – ou interagir de forma precisa com o seu leitor – colocando perguntas e inquéritos no final de cada post, na sidebar ou nas suas publicações em redes sociais.

Com as respostas obtidas, conclua onde deve investir os seus esforços.

Aprender a comunicar eficazmente com os seus leitores

5. Escreva da mesma forma que fala

Escrever como se fala é meio caminho para ter um conteúdo único e com personalidade; aliás, com a sua personalidade.

Faça a experiência: escolha um criador de conteúdo escrito que o inspire e que também publique no Youtube. Estude o conteúdo escrito e audiovisual. Ao fazê-lo encontra parecenças? Muitas vezes é possível encontrar uma ponte entre os dois conteúdos, seja por momentos sarcásticos, pela forma como as ideias são encadeadas ou, simplesmente, pelo uso de determinadas palavras.

O certo é que dá para associar ambos os conteúdos. E esse deve ser o seu objetivo enquanto criador de conteúdo.

6. Existe muito mais do que o conteúdo escrito

Sim, o conteúdo escrito é muito importante, tanto para manter um registo escrito e encadeado com os pontos principais, como para questões de posicionamento com o Google e outros motores de pesquisa. Mas esse, felizmente, não é o único tipo de conteúdo existente.

Além do conteúdo escrito, tem o conteúdo audiovisual – muito usado hoje em dia pelos famosos youtubers –, conteúdo visual – que, regra geral, é partilhado em redes sociais como o Instagram, o Pinterest ou o Tumblr –, conteúdo de áudio – como acontece nos podcasts – e muito mais.

Não necessita seguir o conteúdo escrito porque, supostamente, é o certo. Não tem de investir em conteúdo audiovisual porque os youtubers estão no auge. Apesar dos instagrammers também serem um fenómeno no momento, não precisa de usar conteúdo visual. Não existe uma fórmula certa.

Na atualidade o conteúdo é rei, mas não existe restrição a apenas um tipo de conteúdo. Deve descobrir qual encaixa com a sua personalidade e qual irá transmitir a sua mensagem eficazmente.

7. Criou o conteúdo? Mas espere, ainda não acabou!

Criar conteúdo é trabalhoso, não importa o tipo de conteúdo. Mais trabalhoso é a partilha de conteúdo no final pois essa partilha deve manter o tom e a personalidade do conteúdo.

Imagine que encontra uma publicação no Facebook muito divertida que o direciona para o conteúdo de um blog. Chegando ao conteúdo, o mesmo é muito sério, ou seja, o oposto da publicação inicial.

Isto trará dois problemas para quem fez a partilha: primeiro, não irá atrair o público certo para a publicação e segundo, o que atrair irá encerrar a página antes de acabar a leitura.

Dica: A partilha de conteúdo deve seguir o mesmo tom que o conteúdo em si.

Conclusão

Uma comunicação de qualidade e eficaz cria-se com a prática e a análise. Escreva e produza o máximo de conteúdo – não se esqueça, posicionado no seu nicho – e analise as reações dos seus leitores. Serão essas reações que possibilitarão a melhoria dos próximos conteúdos. E, claro, não se esqueça: divirta-se a cada momento da sua caminhada online!

Se ficaram dúvidas ou tem dicas para criadores de conteúdo, partilhe-as nos comentários. Ah, e já sabe, se gostou do conteúdo partilhe-o para que chegue ao maior número de pessoas interessadas.

About the Author

Ilustração e copywriting. Fundadora do Projetos Digitais. Trabalho online desde 2014 e, desde então, já vivi em três cidades portuguesas diferentes.

Leave a Comment:

Leave a Comment: